O autêntico Gerson Dutra de Sá

Com 14 anos, Gerson Dutra de Sá já arquitetava sua carreira, que começou efetivamente em 1982 com a sua chegada a São Paulo. Atencioso e notoriamente sincero, Gerson sabe muito bem o que gosta ou não, deve ser por isso que seus projetos são reconhecidos pela criatividade e autenticidade.

Estivemos no escritório dele, que acaba de voltar de Milão e já está presente na mostra Artefacto no D&D Shopping e, em breve, na Casa Cor São Paulo. Confira o que ele pensa e como foi o nosso bate-papo:

PROFISSIONAL
“Fiz faculdade no Rio de Janeiro, vim para São Paulo em 1982, depois tive um escritório grande… Aliás, ou você é pequeno ou é grande, se é médio só se ‘ferra’, pois tem lucro de pequeno e gastos de grande. Passei pela experiência, só me ‘ferrei’, falei: ‘não, espera aí, a história é outra… Hoje sou eu e mais cinco pessoas aqui no escritório. Não quero aumentar, porque se tiver menos trabalho um dia não vou mandar ninguém embora.”

“Sou arquiteto e faço interiores. O arquiteto precisa ter uma formação profissional muito ampla, cara, faço tudo. Resolvi virar interiores, mas nada impede de eu conversar com qualquer calculista.”

“Quando você chama um profissional, o trabalho sai mais barato, você tem menos erros, tem as informações corretas e tem os materiais mais baratos. Mas o cara que resolve tocar e fazer sozinho tem que seguir as orientações das lojas. Todas elas hoje têm arquitetos e decoradores, que utilizo inclusive.”

Gerson Dutra de Sá

Arquitetura e Interiores